UFG desenvolve novo método para identificar opiniões na internet

Projeto cria classificadores automatizados para analisar avaliações de produtos e serviços em contextos específicos

Quantas vezes você já se pegou avaliando pela internet algum serviço que não lhe agradou? Ou, pelo contrário, elogiando aquele restaurante que você conheceu e foi muito bem atendido? Toda essa informação é ferramenta valiosa para as empresas conhecerem, acompanharem e analisarem o sentimento dos usuários de seus produtos ou serviços. Com o objetivo de implementar um sistema automatizado de classificadores de sentimentos, pesquisadores da Universidade Federal de Goiás (UFG) desenvolveram projeto de mineração de opiniões tendo como base contextos específicos.

O estudo foi desenvolvido pelo mestrando em Ciência da Computação, Airton Bordin, sob a orientação dos professores do Instituto de Informática (INF), Nádia Félix e Celso Camilo. Conforme explica Airton, a análise de opiniões já é feita por empresas de vários segmentos, além de governos e instituições que dependem dos dados coletados na Internet para tomada de decisões. Essa coleta possibilita identificar áreas críticas que demandam investimentos e melhorias. Contudo, os classificadores disponíveis analisam opiniões de forma geral, selecionando palavras-chaves independente do contexto.

O modelo proposto pelos pesquisadores da UFG classifica os sentimentos para situações e domínios específicos. “Dependendo do contexto nas quais as palavras ou frases estão inseridas, uma avaliação sobre algum produto ou serviço encontrada na internet pode ter significado completamente diferente da classificação que recebeu. Por exemplo, a palavra ‘silencioso’, ao se referir a um carro, é tida como uma avaliação positiva. No entanto, se for referente a um produto de uma empresa de alarme, será negativa. Se o programa apenas identificar essa palavra e classificá-la automaticamente, sem analisar o contexto, a opinião será avaliada de forma errada”, explica Airton.

Para realizar a mineração de opiniões tendo como base contextos específicos, os pesquisadores selecionam as informações importantes para cada empresa ou produto, condiciona o sistema a esses dados e só então é gerado um classificador que avaliará as informações encontradas na internet. O projeto teve como base de testes os dados fornecidos em um workshop internacional de avaliação semântica e apresentou resultados eficazes.

Fonte : Ascom UFG